Carta Capital

Crônica

O mundo era pior

O mundo era pior

Homem não usava camisa colorida, mulher não votava, criança não dava palpite. O único exame que fazíamos era de sangue

Por Alberto Villas | 12.08.2022 16h13
O retrato que eu lhe dei

O retrato que eu lhe dei

A música grudou na minha cabeça até o final da faxina, até a limpeza geral na cozinha com o infalível Mister Músculo

Por Alberto Villas | 05.08.2022 05h00
A obra

A obra

Soube que dentro de um mês as obras vão começar. Bate-estaca, barulho de máquina cortando ferro, caminhões de cimento chegando e jogando massa

Por Alberto Villas | 29.07.2022 05h00
Vocês já viram como a Valéria estaciona o carro dela?

Vocês já viram como a Valéria estaciona o carro dela?

Passou pela minha cabeça a dúvida: onde será que eles viram a Valéria estacionando o carro? No pátio da firma?

Por Alberto Villas | 22.07.2022 05h00
Meu canudo de papel, parte 2

Meu canudo de papel, parte 2

Hoje, o meu diploma francês repousa dentro de uma pasta transparente de plástico. Não está dependurado na parede porque nunca o emoldurei

Por Alberto Villas | 15.07.2022 05h15
Quem matou Valdemir dos Anjos?

Quem matou Valdemir dos Anjos?

Há quatro dias, passo pela Praça Nicola Festa e o banco de concreto, frio e ondulado, está lá, vazio

Por Alberto Villas | 01.07.2022 17h20
Roupas no quarador

Roupas no quarador

A roupa ia pro cesto de roupa suja, depois ia pro tanque, ficava de molho e depois eram esfregadas uma a uma com sabão português

Por Alberto Villas | 24.06.2022 12h42
Cartas já não adiantam mais

Cartas já não adiantam mais

Escrever uma carta era como escrever um conto, um poema

Por Alberto Villas | 17.06.2022 07h00
Chegou a hora de essa gente bronzeada mostrar o seu valor

Chegou a hora de essa gente bronzeada mostrar o seu valor

Eu fiquei velho. Mas tem lá o seu lado bom. Não me preocupo mais com cobertura de carnaval, com a Copa do Mundo que vem aí ou com a greve do metrô

Por Alberto Villas | 03.06.2022 06h00
Minhas cidades

Minhas cidades

Fui crescendo junto com Beagá e sonhando em morar, um dia, numa metrópole bem agitada, transbordando de gente e automóveis

Por Alberto Villas | 27.05.2022 06h00