Política

‘A gente precisa da volta da Lava Jato’, diz Moro, declarado parcial por comitê da ONU

Em evento, o ex-juiz defendeu o fim do foro por prerrogativa de função e a volta da prisão em segunda instância

O ex-juiz Sergio Moro. Foto: Divulgação
O ex-juiz Sergio Moro. Foto: Divulgação
Apoie Siga-nos no

Em evento da Câmara de Comércio Americana nesta sexta-feira 6, o ex-juiz Sergio Moro defendeu “a volta da Lava Jato“.

“Não necessariamente aquela mesma investigação, mas a volta daquele espírito de que, sim, nós podemos ser melhores; sim, nós podemos construir integridade na vida pública e demonstrar que neste País ninguém pode estar acima da lei e que a lei tem que valer para todos”, alegou. 

Na semana passada, uma decisão do Comitê de Direitos Civis e Políticos da ONU reconheceu que Moro foi parcial enquanto magistrado responsável pela Lava Jato nos processos contra o ex-presidente Lula. O colegiado recomendou que o Brasil adote medidas para ressarcir os prejuízos causados ao petista.

Moro também sofreu duras derrotas no Supremo Tribunal Federal no ano passado. Em abril de 2021, a Corte referendou a decisão do ministro Edson Fachin de anular todas as condenações de Lula na Lava Jato e declarar a incompetência da Justiça Federal em Curitiba. Em junho, o Supremo confirmou a suspeição de Moro no caso do triplex do Guarujá. Um dia depois, o ministro Gilmar Mendes estendeu a suspeição a outros processos.

Nesta sexta, Moro ainda citou uma necessidade de reformas nos cenários penal e eleitoral, como o fim da reeleição e do foro por prerrogativa de função e a volta da prisão em segunda instância.

 

Marina Verenicz
Repórter do site de CartaCapital

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.