CartaCapital

assine e leia

Alckmin aproxima-se do PSB e da vice de Lula

No PT, as resistências ao nome do ex-tucano tornaram-se residuais

Imagem: GOVSP
Imagem: GOVSP
Apoie Siga-nos no

O ex-governador de São Paulo ­Geraldo Alckmin saiu do PSDB, mas o PSDB ainda não saiu dele. No melhor estilo tucano, Alckmin saiu pela tangente ao comentar o anúncio de Carlos Siqueira, presidente do PSB, de que um acordo para a sua filiação à legenda havia sido concretizado. “Continuo conversando com outros partidos que buscam uma unidade­ de ação em defesa da democracia e de melhores condições de vida para o nosso povo”, escreveu Alckmin em uma rede social. Antes, Siqueira havia sido enfático: “Só falta a data de filiação. A conversa foi excelente. Ele vai ser o vice se Lula confirmar o convite”.

No PT, as resistências ao nome de Alckmin tornaram-se residuais. O ex-presidente está concentrado nas negociações que visam formar a mais ampla aliança possível para derrotar Bolsonaro, se possível no primeiro turno. Um dos objetivos era incluir o PSD de ­Gilberto Kassab neste bloco logo no início da campanha, mas as conversas não têm avançado. As duas agremiações chegaram a um acordo em Minas Gerais. O prefeito pessedista ­Alexandre Kalil será candidato ao governo estadual. O deputado petista Reginaldo Lopes concorrerá ao Senado. Houve, porém, um recuo na Bahia, maior colégio eleitoral do Nordeste. O senador Jaques Wagner abriu mão da candidatura a governador, em princípio em favor de Otto Alencar. Foi insuficiente para convencer o partido de Kassab. Agora o PT inclina-se a escolher um nome próprio. Após o lançamento oficial da campanha, Lula pretende percorrer o País, maneira de se contrapor ao poder da caneta presidencial nas mãos de Bolsonaro. Pesquisas recentes mostram que o Palácio do Planalto conseguiu estancar a queda de popularidade do ex-capitão.

PL do Veneno

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.