O governo Doria determinou que, a partir de novembro, as escolas operem com suas capacidades máximas, sem necessidade de distanciamento

'Quem faz mal feito faz duas vezes', afirmou Marcelo Aro horas depois de a gestão federal cancelar o anúncio dos detalhes do programa