CartaExpressa

Vice da Câmara confirma saída do PL após filiação de Bolsonaro: ‘Não posso pactuar com esse projeto’

‘O Brasil vive um momento muito sofrido, fruto da incapacidade de Bolsonaro’, disse Marcelo Ramos a CartaCapital

Marcelo Ramos e Jair Bolsonaro. Fotos: Câmara dos Deputados e Evaristo Sá/AFP
Marcelo Ramos e Jair Bolsonaro. Fotos: Câmara dos Deputados e Evaristo Sá/AFP

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos, confirmou nesta terça-feira 7 que deixará o PL, uma semana depois de o partido filiar o presidente Jair Bolsonaro.

“O Brasil vive um momento muito sofrido, fruto da incapacidade de Bolsonaro”, disse Ramos em contato com CartaCapital.

Como exemplos da “incapacidade” do ex-capitão, o deputado mencionou os índices de desemprego e de miséria, “a inflação de 10,6% e os juros caminhando para dois dígitos“.

Ramos ainda declarou que seu estado, o Amazonas, “tem recorde de 12,5% da sua população em extrema pobreza”.

“Não posso pactuar com esse projeto. Não vou submeter o futuro do País ao pragmatismo de um projeto eleitoral partidário e nem individual.”

Mais cedo, Ramos afirmou a jornalistas que obteve do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, o compromisso de que o partido não requisitará na Justiça seu mandato ou cargo na Mesa Diretora da Câmara.

O deputado também confirmou que acionará o Tribunal Superior Eleitoral e pedirá autorização para adiantar sua saída do PL. Por enquanto, porém, não crava uma data para oficializar a desfiliação.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!