Política

Pressionado, Moro promete revelar quanto ganha em consultoria norte-americana

A publicação foi uma resposta a movimentos para a instalação de uma CPI na Câmara dos Deputados

SÉRGIO MORO. PHOTO: SÉRGIO LIMA/AFP
SÉRGIO MORO. PHOTO: SÉRGIO LIMA/AFP
Apoie Siga-nos no

Alvejado por suspeitas envolvendo a prestação de serviços à Alvarez & Marsal, Sergio Moro publicou um vídeo nas redes sociais afirmando que irá entregar seus informes de rendimentos relativos à prestação de serviços na consultoria norte-americana

“Apesar da natimorta CPI e das ilegalidades do processo no TCU, eu, por consideração aos brasileiros e em nome da transparência que deve pautar a política, na sexta divulgarei meus rendimentos na empresa em que trabalhei”, escreveu Moro, pré-candidato à Presidência da República, nesta quarta-feira 26.

A publicação foi uma resposta ao movimento do deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) para recolher assinaturas na Câmara dos Deputados para a instalação de uma CPI para investigar um suposto “conflito de interesses” envolvendo o ex-juiz. 

“Vou pedir uma CPI por conflito de interesse: A Alvares & Marsal foi contratada para fazer a recuperação judicial das empresas que foram processadas pelo juiz da 13ª Vara de Curitiba. O valor pago foi de R$ 750 milhões. Quem a empresa contratou como consultor? Foi Moro”, escreveu o deputado petista nas redes sociais.

Em outra esfera, o Tribunal de Contas da União apura alguma possível irregularidade da atuação de Moro na consultoria. A Alvarez & Marsal atuou na recuperação judicial da Odebrecht, um dos alvos da força-tarefa.

A Corte determinou que a consultoria forneça toda a documentação referente ao rompimento do contrato com Moro, incluindo detalhes dos valores pagos a ele.

O ex-juiz se defende afirmando que o seu contrato de trabalho não era com a empresa responsável pelas recuperações judiciais, e sim um CNPJ diferente. 

Marina Verenicz
Repórter do site de CartaCapital

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.