Política

Atlas: Paes tem 11 pontos de vantagem sobre Ramagem na disputa pela prefeitura do Rio

O levantamento ouviu 1.239 moradores da capital fluminense, com margem de erro de três pontos percentuais

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

A pouco mais de cinco meses do primeiro turno, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), aparece com 42,6% das intenções de voto para sua tentativa de reeleição, segundo uma pesquisa Atlas/CNN divulgada nesta quarta-feira 24. 

O deputado federal Alexandre Ramagem (PL-RJ), apoiado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), é o segundo, com 31,2%. 

Na sequência, aparecem o deputado federal Tarcísio Motta (PSOL), com 12,7%%;  o vereador Pedro Duarte (Novo), com 3,8%; o deputado federal Otoni de Paula (MDB), com 2,3%; a deputada estadual Dani Balbi (PCdoB), com 1,3%; e o deputado federal Marcelo Queiroz (PP), com 0,5%.

Votos brancos e nulos somam 3,1%, enquanto 2,4% não sabem ou não responderam.

Paes também venceria os adversários com ampla vantagem no segundo turno. Contra Ramagem, o triunfo do prefeito se concretizaria por 51% a 36,7%.

A pesquisa ouviu 1.239 moradores da capital fluminense entre 18 e 23 de abril. A margem de erro é de três pontos percentuais, com um nível de confiança de 95%.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo