CartaExpressa

Bolsonaro ganha ‘antiprêmio’ por prejudicar negociações na COP-26

Durante reunião de líderes na Escócia, o chefe do Executivo optou por se encontrar com políticos do partido de ultradireita Liga, na Itália

O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Evaristo Sá/AFP
O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Evaristo Sá/AFP

O presidente Jair Bolsonaro ganhou o antiprêmio Fóssil da Semana, concedido pela rede Climate Action, aos países que, na análise da instituição, mais prejudicaram as negociações climáticas na Cop-26, em Glasgow, na Escócia.

A ‘premiação às avessas’ foi concedida ao chefe do Executivo depois que ele ironizou as críticas à sua ausência na Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas e ainda criticou a índia brasileira Txai Suruí, de 24 anos, que discursou na abertura da Conferência.

“Estão reclamando que eu não fui para Glasgow. Levaram uma índia para substituir o Raoni e atacar o Brasil. Alguém viu algum alemão atacando a energia fóssil da Alemanha? Ou a França? Ninguém critica o próprio país. Só aqui”, declarou Bolsonaro, que, durante o encontro de lideranças mundiais, optou por se encontrar com políticos do partido de ultradireita Liga, na Itália, após participar da cúpula do G20.

Txai é filha de Almir Suruí, uma das lideranças indígenas mais reconhecidas na luta contra o desmatamento na Amazônia. Em seu pronunciamento durante a COP-26, a fundadora e coordenadora do movimento da Juventude Indígena de Rondônia criticou os garimpos ilegais em terras indígenas na Amazônia.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!