Sociedade

Família de ambientalistas é executada no Sul do Pará

A Polícia Civil ainda não tem mais informações sobre o crime

Reprodução
Reprodução
Apoie Siga-nos no

Uma família de ambientalistas conhecida por atividades de repovoamento das águas com filhotes de tartarugas, foi encontrada morta na região de São Felix do Xingu, no Pará. 

O pai, conhecido como Zé do Lago, sua esposa Márcia e a filha menor de idade foram executados a tiros. O corpo de Márcia, foi encontrado boiando às margens do Rio Xingu, enquanto os corpos do pai e da filha, foram encontrados às proximidades da casa.

O triplo homicídio chocou a comunidade onde a família morava há mais de 20 anos.

O delegado responsável pelas investigações ainda não se manifestou sobre o caso, mas informações apontam que o crime pode ter sido praticado há três dias. 

Familiares a locais serão ouvidos nas próximas horas para colaborar com a elucidação do caso. 

Marina Verenicz

Marina Verenicz Repórter do site de CartaCapital

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.