Sociedade

A nova operação contra milicianos no Rio de Janeiro

PF cumpre 13 mandados de prisão preventiva nesta quarta-feira

Ação da Polícia Federal Foto: Divulgação/PF
Apoie Siga-nos no

A Polícia Federal cumpre, na manhã desta quarta-feira 1, 13 mandados de prisão contra milicianos que atuam na comunidade de Rio das Pedras, na Zona Oeste da capital fluminense. Outros 15 mandados de busca e apreensão também estão em andamento.

Até as 8h da manhã, 5 alvos ainda não identificados publicamente já tinham sido presos. A operação desta quarta é uma segunda etapa da ação que terminou com a prisão de cinco outros milicianos, na Barra da Tijuca, na terça-feira 31. 

Naquela operação, o principal preso foi Taillon de Alcântara Pereira Barbosa, o verdadeiro alvo dos traficantes que executaram por engano três médicos em um quiosque da zona norte da capital fluminense no início do mês de outubro. Uma das vítimas era o irmão da deputada federal Sâmia Bonfim (PSOL). 

Também foi preso na terça o ex-sargento da PM Dalmir Pereira Barbosa, um dos chefes da organização que atua na região. Ele é pai de Tailon. Os dois são conhecidos na região pelo perfil violento de suas atuações. 

A PF também prendeu outros três militares que faziam a segurança pessoal deles, sendo dois policiais militares da ativa e um militar da reserva do Exército.

A operação é resultante de uma investigação que iniciou em dezembro de 2021, pós a prisão em flagrante de um homem responsável pela contabilidade e gerência da milícia no interior da comunidade de Rio das Pedras. 

Até agora, mais de 17 integrantes do grupo já foram denunciados pelo Ministério Público. Os suspeitos respondem pelos crimes de organização criminosa, porte ilegal de arma de fogo e lavagem de dinheiro. 

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo