Política

Olavo de Carvalho renega coronavírus: “Essa epidemia não existe”

Guru da família Bolsonaro afirmou que não há mortes confirmadas pela doença

Olavo de Carvalho. Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

O escritor Olavo de Carvalho, guru da família do presidente Jair Bolsonaro, afirmou que a “suposta” pandemia de coronavírus não tem nenhuma morte confirmada. A declaração consta em vídeo publicado nas redes sociais.

O vídeo havia sido compartilhado pelo próprio Olavo de Carvalho em sua conta no Twitter. No entanto, a plataforma escreveu que “o vídeo foi removido por violar as diretrizes da comunidade do YouTube”.

O YouTube informa que está combatendo informações falsas sobre o coronavírus, destacando fontes oficiais na pesquisa e nas recomendações e exibindo painéis de informações que direcionam usuários a fontes locais relevantes, como a Organização Mundial da Saúde (OMS).

De acordo com o Ministério da Saúde, em balanço divulgado no domingo 22, o novo vírus já provocou 25 mortes no Brasil. A pasta confirmou 1.546 casos. No mundo, a doença já matou pelo menos 14,5 mil pessoas.

“O número de mortes dessa suposta epidemia não aumentou, em nenhum único caso, o número habitual de mortes por gripe no mundo”, disse. “Isso é o mesmo caso de dizer: essa epidemia, ela simplesmente não existe. Na verdade, você não tem um único caso confirmado de morte por coronavírus. Porque, para confirmar, você precisaria fazer o exame de cada órgão do falecido. Onde fizeram isso? Nunca fizeram nenhum.”

 

O escritor chamou a pandemia ainda de “mais vasta manipulação de opinião pública que já aconteceu na história humana” e afirmou que “parece coisa de ficção científica”.

Em uma página especial sobre o coronavírus na internet, o Ministério da Saúde explica que o diagnóstico da doença é feito com a coleta de materiais respiratórios, como a aspiração de vias aéreas ou a indução de escarro. É necessária a coleta de duas amostras na suspeita. Para confirmar a doença, é necessário realizar exames de biologia molecular que detecte o RNA viral.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo