Política

PF apreende armas e mais de R$ 500 mil em dinheiro vivo na 11ª fase da Lesa Pátria

A quantia foi encontrada com empresários e fazendeiros acusados de financiar a invasão bolsonarista aos prédios dos Três Poderes

Comunicação Social PF
Apoie Siga-nos no

A Polícia Federal apreendeu mais de 500 mil reais em espécie com empresários e fazendeiros acusados de financiarem os atos golpistas de 8 de Janeiro. A ação aconteceu nesta quinta-feira 11, durante a 11ª fase da Operação Lesa Pátria, a mirar financiadores da invasão bolsonarista às sedes dos Três Poderes.

O valor encontrado pela PF está dividido em 140 mil dólares e 48.850 reais. Além da quantia, os agentes apreenderam oito veículos e 22 armas de fogo, além de passaportes e celulares. Um dos alvos da operação foi preso em flagrante por posse ilegal de arma.

Foram cumpridos 22 mandados de busca e apreensão em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Paraná. Os alvos são investigados pelos crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido.

Até o início da noite, duas pessoas que foram alvos da operação de hoje tiveram os nomes revelados: os empresários Adoilto Fernandes Coronel, de Mato Grosso do Sul, e Geraldo Cesar Killer, de São Paulo.

O arsenal de armas de fogo foi encontrado na residência de Coronel, em Maracaju (MS), a cerca de 160 quilômetros de Cuiabá.

Já o dinheiro vivo foi apreendido na casa de Killer, em Bauru (SP). Ele é sócio da GKON Participações e consta como doador para as campanhas de Jair Bolsonaro (PL) e do então candidato ao Senado por São Paulo Marcos Pontes (PL-SP), nas eleições de 2022, no valor de 10 mil reais.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.