Política

‘Não se faz programa de governo em motociata ou em cima de jet ski’, diz Alckmin

Em evento de lançamento de diretrizes para o futuro governo, ex-governador criticou os desmontes promovidos por Jair Bolsonaro

Movimento
Movimento "Juntos Pelo Brasil" lança, em São Paulo, com Lula e Alckmin, diretrizes do plano de governo e plataforma virtual para participação popular Foto: Ricardo Stuckert
Apoie Siga-nos no

O pré-candidato a vice-Presidência da República na chapa de Lula (PT), Geraldo Alckmin (PSB), afirmou nesta terça-feira 21 que não é possível elaborar um plano de governo democrático sem participação popular

“Não se faz um programa de governo democrático em cima de motociata e jet ski”, disse o ex-governador em referência ao presidente Jair Bolsonaro (PL). “É preciso ouvir a população e dialogar”.

As declarações foram dadas durante evento que divulgou o programa de diretrizes da chapa para um eventual governo a partir de 2023. Alckmin reforçou ainda a necessidade de uma reconstrução nacional, com compromisso com aqueles mais necessitam.

“Tivemos um verdadeiro desmanche do Estado em todas as áreas, quase um processo de destruição: saúde, educação, cultura, meio ambiente, cultura e direitos humanos”, declarou. “O primeiro compromisso é aquele com quem mais necessita, com quem perdeu o emprego, com quem passa fome e com quem foi levado de volta para a miséria”.

O candidato ainda destacou a perda do poder aquisitivo com o atual salário mínimo e destacou os bons resultados nos tempos dos governos do PT.

“Este triste presidente será o único da história que deixará como legado um salário mínimo menor, em termos reais, do que quando entrou”, disse. “Com o presidente Lula, o salário mínimo valorizou 74%. Hoje, mais de 70% dos aposentados e pensionistas do INSS ganham um salário mínimo. Isso sem mencionar a situação dos trabalhadores”, completou.

Sobre a economia, Alckmin apontou a importância de se ter políticas adequadas e corretas, que resultem em um crescimento não exclusivamente numérico.

“Um crescimento inclusivo. Que você cresça, mas distribua a renda, melhore o salário, incorpore instrumentos tributários que permitam mais justiça social, evitando concentração. Um crescimento com estabilidade”, defendeu.

Marina Verenicz
Repórter do site de CartaCapital

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.