CartaExpressa

Haddad diz que Fazenda pode criar ‘Desenrola’ para produtores rurais

Ministro teve reunião com Paulo Teixeira, que comanda a pasta do Desenvolvimento Agrário

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad. Foto: Sergio Lima/AFP
Apoie Siga-nos no

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou que a plataforma do programa Desenrola Brasil pode ser utilizada futuramente pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário para um programa de renegociação de dívidas específico para pequenos produtores rurais.

A declaração ocorreu nesta segunda-feira 23, em Brasília, depois de uma reunião com o ministro Paulo Teixeira, em que tratou da possibilidade de criar um “Desenrola Rural”.

“A plataforma é um ativo que pode ser mobilizado para outras negociações. Então, eu coloquei à disposição do MDA, para o futuro, a mesma plataforma construída para o atual Desenrola”, declarou.

O programa Desenrola Brasil foi sancionado pelo presidente Lula (PT) no início do mês, com normas para devedores limparem os seus nomes e para limitar os juros do cartão de crédito.

De acordo com Teixeira, a proposta é que a iniciativa também permita a retomada de créditos agrícolas a partir da renegociação de dívidas de produtores rurais com fornecedores ou com o Estado.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo