Política

Em jantar com Lula, caciques do MDB indicam que podem tentar barrar candidatura de Tebet em convenção

Encontro aconteceu na casa do ex-presidente do Senado Eunício Oliveira, em Brasília

Eunício Oliveira
Eunício Oliveira
Apoie Siga-nos no

Caciques do MDB que se reuniram com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na noite desta segunda-feira, em Brasília, indicaram que podem tentar barrar a candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS) à Presidência, na convenção da sigla, que deve ocorrer até o início de agosto. Pelas regras da Justiça Eleitoral, um candidato precisa ter aval da maioria do partido para poder concorrer.

Ainda pouco conhecida dos eleitores, Tebet tenta se viabilizar como nome da chamada terceira via na corrida pelo Palácio do Planalto, mas sofre resistência de uma ala do próprio partido, que tenta rifá-la da disputa para que o partido possa compor a aliança de Lula. O MDB, no entanto, fechou acordo com o União Brasil e o PSDB para lançar uma candidatura única, a ser anunciado no dia 18 de maio.

O apoio do MDB a Lula é defendido principalmente por caciques do Nordeste, que tentam colar no ex-presidente para colher frutos eleitorais. Dos 13 senadores da legenda, cinco estiveram com o petista em jantar oferecido pelo ex-presidente do Senado Eunício Oliveira (CE).

— Há uma tendência natural de não irmos novamente para um suicídio político. Nós fomos de (Henrique) Meirelles em 2018 quando nós sabíamos que ele não tinha a menor condição eleitoral — afirmou Eunício, lembrando da candidatura do ex-ministro da Fazenda de Michel Temer, que ficou em sétimo na disputa, com 1,2% dos votos.

O Eunício completou:

— Se não for uma candidatura viável, não tenho dúvidas que os diretórios vão derrubar na convenção.

Segundo ele, 14 dos 27 diretórios regionais da sigla são contrários à candidatura própria.

O senador Renan Calheiro (MDB-AL), foi na mesma linha ao indicar que a maioria do partido pode não dar aval à Tebet:

— Quem vai decidir o que o MDB vai fazer não é o presidente do partido nem um senador. Quem vai decidir o que o MDB vai fazer é a convenção — afirmou Renan.

Antes mesmo do encontro, cujo cardápio tinha como prato principal carne de cordeiro e robalo, o gesto político de deferência a Lula criou um atrito com a direção do MDB. O presidente da legenda, Baleia Rossi (SP), negocia que Tebet receba o apoio do União Brasil e do PSDB como candidata única da chamada terceira via na disputa pelo Palácio do Planalto. À tarde, quando a reunião já havia se tornado pública, Rossi fez questão de marcar uma posição.

“O MDB é um partido democrático. Toma as decisões por maioria, e respeita as minorias. Há meses, mesmo com diferenças regionais, há uma ampla maioria formada a favor da candidatura própria”, escreveu.

A interlocutores, Baleia Rossi trata o movimento dos emedebistas como pouco relevante para a escolha do partido no plano nacional. Além de integrantes do MDB, o encontro também contou com lideranças de outras legendas. Estiveram no jantar Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Omar Aziz (PSD-AM) e Acir Gurgacz (PDT-RO).

Na lista de convidados do jantar também estava Jader Barbalho (PA), que não compareceu ao evento mas ligou para Lula durante o jantar. O filho do senador trabalha pela pré-campanha de Tebet. Apesar da boa relação de Jader com Lula, o governador Hélder Barbalho está alinhado ao projeto de Baleia Rossi.

Agência O Globo

Agência O Globo
Agência de notícias e de fotojornalismo do Grupo Globo.

Tags: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.