Política

CNT/MDA: Avaliação de Bolsonaro melhora, mas Lula lidera com 42% das intenções de voto

Atual presidente aparece com 34,1%, número insuficiente para alcançar o petista; veja a pesquisa completa

Lula e Bolsonaro se confrontaram em debate na Band. Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

Pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira 30 mostra que o ex-presidente Lula (PT) lidera a corrida eleitoral com 42,3% das intenções de voto contra 34,1% do presidente Jair Bolsonaro (PL).

No levantamento anterior, feito em maio, o petista aparecia com 41% e o ex-capitão com 32%. O pedetista Ciro Gomes manteve os mesmos 7%.

O instituto MDA realizou, entre os dias 25 e 28 de agosto, 2.002 entrevistas presencialmente. A margem de erro é de 2.2 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa, contratada pela Confederação Nacional dos Transportes, foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR 00950/2022.

No segundo turno, Lula venceria Bolsonaro por 50,1% x 38,8%. O petista também derrotaria todos os demais adversários. De acordo com o levantamento, 79,6% dos entrevistados disseram que a escolha do voto é definitiva.

“Lula e Jair Bolsonaro avançam de forma semelhante em termos de potencial de voto, com variações positivas em relação ao último levantamento”, avaliou Marcelo Souza, diretor Instituto MDA. “Na análise de rejeição, Bolsonaro aparece 10 pontos percentuais acima do índice do ex-presidente. Embora não tão importante em disputas de 1º turno, esse nível de rejeição se torna um indicador decisivo para ser monitorado em eventual disputa de segundo turno”.

Segundo a pesquisa, 55,8% declaram que não votariam no atual presidente de jeito nenhum. No índice, Lula tem 45,2%. A rejeição de Ciro é de 49% e a de Simone Tebet (MDB) é de 38,5%.

Avaliação do governo

A gestão de Bolsonaro à frente da Presidência é reprovada por 42% dos brasileiros, de acordo com o levantamento. Os que aprovam o governo somam 33%. Na pesquisa anterior, os satisfeitos eram 30%.

“Avaliação positiva do governo sobe 3 pontos em relação ao último levantamento e 7 pontos em relação a fevereiro deste ano, enquanto a avaliação negativa caiu 2 pontos em relação à última pesquisa”, ressalta Souza. “Já avaliação da atuação do governo federal mantém seu viés de subida observado desde a pesquisa de fevereiro. A diferença entre a avaliação negativa (ruim + péssimo) e positiva (ótimo + bom), que já foi de 21 pontos percentuais, alcança agora 9 pontos, o menor valor desde dezembro de 2021”.

Leia o levantamento completo:

153ª Pesquisa CNT de Opinião (1)

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.