Mundo

Gangorras unem adultos e crianças na fronteira entre México e EUA

Brinquedo instalado por dois professores da Califórnia provoca um misto de tristeza e esperança

(Foto: Luis Torres/AFP)
(Foto: Luis Torres/AFP)

Dois professores da Califórnia instalaram gangorras na fronteira dos Estados Unidos com o México, em uma resposta contundente ao presidente Donald Trump sobre seus planos para construir um muro ao longo dos 3.200 quilômetros que traçam os limites entre os dois países.

As três gangorras de cor rosa foram instaladas na segunda-feira 29 em uma grade que separa Sunland Park, no Novo México, e Ciudad Juárez, no México, permitindo que crianças e adultos de ambos os lados brinquem juntos.

A ideia foi desenvolvida durante uma década, segundo Ronald Rael, professor de arquitetura na Universidade californiana de Berkeley, que criou o projeto junto com Virgina San Fratello, professora de design da Universidade de San José.

Rael disse que ver o projeto ganhar vida foi “uma das experiências mais incríveis” que já viveram e descreveu o evento na fronteira como “cheio de alegria, emoção e união”.

O vídeo e as imagens das gangorras estiveram entre os assuntos mais comentados nas redes sociais nesta terça-feira 30.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!