Estado da Geórgia reconta votos e dá vitória a Biden pela 3ª vez

A vantagem do presidente eleito continua sendo de 12 mil votos; secretário do estado rechaçou acusações de fraude

Joe Biden é eleito presidente dos EUA. Foto: Angela Weiss/AFP

Joe Biden é eleito presidente dos EUA. Foto: Angela Weiss/AFP

Mundo

O estado americano da Geórgia concluiu, pela 3ª vez, a contagem dos votos que declarou vitorioso o presidente-eleito Joe Biden, do Partido Democrata. O anúncio foi feito nessa segunda-feira 7 pelo secretário de Estado da Georgia, Brad Raffensperger.

 

 

Trata-se de mais uma derrota de Donald Trump. A campanha do republicano solicitou recontagens em vários de estados, na tentativa de ser declarado reeleito presidente dos Estados Unidos.

“Hoje é um dia importante para a integridade das eleições na Geórgia e pelo país”, disse Raffensperger. “O povo da Geórgia agora pode seguir em frente sabendo que seus votos, e apenas os votos legais, foram contados de maneira confiável, correta e justa”, completou no anúncio.

A vantagem de Biden na Geórgia continua sendo de cerca de 12 mil votos, marcando um retorno dos democratas no estado após quase três décadas de maioria republicana.

O Brasil e o presidente Jair Bolsonaro ainda não reconheceram a vitória de Joe Biden – ao contrário da maioria da comunidade internacional.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem