Justiça

STJ autoriza que homem plante até 354 plantas de cannabis por ano para tratar ansiedade

Ficam vedadas, no entanto, a comercialização, a doação e a transferência a terceiros

Foto: Maj Will Cox
Apoie Siga-nos no

O ministro Rogério Schietti Cruz, do Superior Tribunal de Justiça, autorizou um homem a plantar e cultivar até 354 plantas de cannabis por ano, para extração das propriedades medicinais voltadas ao uso terapêutico próprio, para o tratamento de ansiedade.

O homem havia alegado que o seu direito de locomoção era alvo de ameaça por uma determinação do Tribunal de Justiça do Paraná e pedia o salvo-conduto para plantar, cultivar, transportar e extrair o óleo da cannabis de forma artesanal.

Segundo a defesa, o homem havia sido diagnosticado com ansiedade generalizada quando criança e convivia com graves dores de estômago e distúrbios do sono. O tratamento médico teve início em 2020.

Na decisão, o magistrado escreveu que o pedido do homem está amparado por prescrição médica, pela autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para importação do canabidiol e por um laudo de engenheiro agrônomo que esclarece a quantidade necessária para a produção do óleo e do uso vaporizado.

O ministro determinou, porém, a proibição da comercialização, da doação ou da transferência a terceiros da matéria-prima ou dos compostos derivados da erva.

“O benefício não impede o controle administrativo do processo de plantio, cultura e transporte da substância, fora dos termos ora especificados”, escreveu o magistrado do STJ.

ENTENDA MAIS SOBRE: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo