Felipe Neto consegue liminar e blogueiro bolsonarista terá que apagar posts difamatórios

Juíza afirma que postagens causam 'dano irreparável' a Neto

O youtuber Felipe Neto (Foto: Divulgação)

O youtuber Felipe Neto (Foto: Divulgação)

Justiça

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro concedeu uma liminar ao youtuber Felipe Neto que determina a Oswaldo Eustáquio, blogueiro bolsonarista, que apague as postagens difamatórias contra Neto no Twitter.

 

A decisão é da quarta-feira 17. Segundo a juiza Bianca Ferreira, não há conteúdo cultural relevante ou qualquer informação que causariam prejuízos caso fossem apagados. Pelo contrário, a magistrada diz que a manutenção das postagens causam “abalo” e “dano irreparável” à imagem de Felipe Neto.

Eustáquio foi a público relacionar o youtuber à pedofilia, conteúdo que se repetiu nos seis tweets apontados pela acusação.

A estratégia de difamação se disseminou por redes bolsonaristas após o caso da menina de 11 anos que engravidou depois de repetidos estupros do tio.

Até agora, Eustaquio não removeu os tweets da ação. Segundo a decisão, a multa para o descumprimento a partir da intimação é de 500 reais por dia.

O blogueiro já foi preso anteriormente nas investigações do STF sobre o financiamento e a articulação de atos antidemocráticos.

De acordo com as investigações, Eustáquio é suspeito de “impulsionar o extremismo do discurso de polarização contra o STF e o Congresso Nacional” por meio das redes sociais.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem