Economia

Câmara aprova a retomada de seguro obrigatório, em vitória do governo Lula

O projeto de lei segue para avaliação do Senado

Foto: Mário Agra/Câmara dos Deputados
Apoie Siga-nos no

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira 9 uma proposta que retoma o seguro obrigatório de veículos e mantém com a Caixa Econômica Federal a gestão do fundo para pagar as indenizações. O Projeto de Lei Complementar 233/23, do governo Lula (PT), segue para o Senado.

Foram 304 votos favoráveis e 116 contrários ao texto.

Desde 2021, a Caixa opera de forma emergencial o seguro obrigatório, com a dissolução do consórcio de seguradoras privadas que administrava o DPVAT. No entanto, os recursos arrecadados até então foram suficientes para pagar os pedidos apenas até novembro do ano passado.

O texto foi aprovado na forma do substitutivo do relator, Carlos Zarattini (PT-SP). A matéria retoma o pagamento de despesas médicas das vítimas de acidentes com veículos e direciona entre 35% e 40% do valor arrecadado a municípios e estados nos quais houver serviço municipal ou metropolitano de transporte público coletivo.

Os prêmios serão administrados pela Caixa em um novo fundo do agora denominado Seguro Obrigatório para Proteção de Vítimas de Acidentes de Trânsito (SPVAT).

(Com informações da Agência Câmara)

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo