CartaExpressa,Política

Substituto de Salles, Joaquim Leite foi conselheiro de entidade ruralista

Substituto de Salles, Joaquim Leite foi conselheiro de entidade ruralista

Créditos: Reprodução Youtube

Créditos: Reprodução Youtube

Com a saída de Ricardo Salles, o ministério do Meio Ambiente será assumido por Joaquim Álvaro Pereira Leite, que já faz parte do governo de Jair Bolsonaro desde 2019.

Em abril do ano passado, Leite assumiu a Secretaria da Amazônia e Serviços Ambientais do Ministério do Meio Ambiente. Antes disso, atuou como diretor do departamento florestal da pasta.

Leite trabalhou por 23 anos como conselheiro da Sociedade Rural Brasileira, entidade que se manifestou a favor da gestão de Salles no momento em que a pressão sobre o então ministro se acirrou, em especial após sua declaração sobre ‘passar a boiada’ na área ambiental durante a pandemia.

No currículo do novo ministro constam uma formação em administração de empresas pela Universidade de Marília e um MBA pelo Instituto de Ensino e Pesquisa.

Salles, que anunciou sua demissão nesta quarta-feira 23, é alvo de duas investigações do Supremo Tribunal Federal. Sua passagem pelo Meio Ambiente gerou escândalos após sucessivos aumentos nos índices de desmatamento da Amazônia e devido às suspeitas de relação com atividades ilegais em áreas de preservação ambiental.

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem