CartaExpressa

PT evita falar em desistência de França, mas acredita em acordo nos próximos dias

Para resolver o impasse, o ex-presidente Lula entrou em campo e, na sexta-feira 24, reuniu-se com o pessebista

Foto: Foto: Sergio Dutti/PSB
Foto: Foto: Sergio Dutti/PSB
Apoie Siga-nos no

A direção nacional do PT aposta que chegará a um acordo com o PSB para o lançamento de um único nome na disputa pelo governo de São Paulo. No estado, as legendas têm o ex-prefeito Fernando Haddad (PT) e o ex-governador Márcio França (PSB) como pré-candidatos.

Para resolver o impasse, o ex-presidente Lula (PT) entrou em campo e, na sexta-feira 24, reuniu-se com França na busca por um consenso. O pessebista, no entanto, informou que pretende continuar em campanha. Um novo encontro deve ocorrer nos próximos dias.

Apesar da resistência do ex-governador, o PT acredita que a aliança nacional entre as siglas se repetirá no maior colégio eleitoral do País. Integrantes do partido evitam usar a palavra ‘desistência’ para não pressionar o possível aliado, mas indicam que o entendimento está no ‘horizonte’.

“Haverá uma unidade em breve”, afirmou um dirigente do PT em conversa com CartaCapital neste sábado 25. “Não posso falar em desistência porque é muito agressivo, mas vamos esperar o resultado da reunião [entre Lula e França]”.

O pré-candidato do PSB tem defendido que ele é o nome ideal para a disputa por sua capacidade de atrair novos eleitores à chapa composta por Lula e pelo ex-governador Geraldo Alckmin (PSB). Já Haddad lidera as pesquisas eleitorais no estado e aparece com cerca de 10 pontos percentuais à frente do concorrente.

Além de São Paulo, PT e PSB tentam acordos para palanques únicos no Rio Grande do Sul e no Espírito Santo.

Alisson Matos

Alisson Matos
Editor do site de CartaCapital. Twitter: Alisson_Matos

Tags: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.