CartaExpressa,Política

Presidente do PSDB critica reunião de FHC e Lula: ‘Precisamos evitar sinais trocados’

Presidente do PSDB critica reunião de FHC e Lula: ‘Precisamos evitar sinais trocados’

Os ex-presidentes FHC e Lula. Foto: Ricardo Stuckert/Reprodução Twitter

Os ex-presidentes FHC e Lula. Foto: Ricardo Stuckert/Reprodução Twitter

O presidente do PSDB, Bruno Araújo, afirmou que o encontro dos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) “ajuda a derrotar Bolsonaro, mas não faz bem a um potencial candidato do PSDB”. A declaração ocorre após FHC e Lula se reunirem para um almoço em São Paulo, na quinta-feira 20.

Bruno Araújo declarou que é característica dos tucanos “dialogar, inclusive com adversários políticos”. No entanto, disse que a legenda precisa “evitar sinais trocados” aos seus eleitores.

“O partido segue firme na construção de uma candidatura distante dos extremos que se estabeleceram na democracia brasileira. Depois de o petismo rotular o seu governo de ‘herança maldita’, parece mais que estão em busca de votos do que um reconhecimento da gestão de FHC”, afirmou.

Na internet, FHC garantiu que apoiará um candidato tucano no 1º turno.

“Reafirmo, para evitar más interpretações: PSDB deve lançar candidato e o apoiarei; se não o levarmos ao segundo turno, neste caso não apoiarei o atual mandante, mas quem a ele se oponha, mesmo o Lula”, escreveu.

FHC  já havia anunciado voto em Lula caso ele concorra com Jair Bolsonaro no 2º turno em 2022. O presidente da República, por sua vez, atacou a posição de FHC e o chamou de “cara de pau”, durante transmissão ao vivo nas redes sociais.

 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem