CartaExpressa,Política

‘Não seja um Jair Bolsonaro. Vacine-se’, diz prefeito de Nova York

‘Não seja um Jair Bolsonaro. Vacine-se’, diz prefeito de Nova York

Pronunciamento do prefeito Bill de Blasio, de Nova York, em 20 de setembro de 2021 — Foto: Reprodução/Prefeitura de NY

Pronunciamento do prefeito Bill de Blasio, de Nova York, em 20 de setembro de 2021 — Foto: Reprodução/Prefeitura de NY

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, voltou a usar as redes sociais para criticar o presidente Jair Bolsonaro por não se imunizar contra a Covid-19.

“Não seja um Jair Bolsonaro, seja como Harry e Meghan. Vacine-se”, escreveu de Blasio, acrescentando um link que conduz os internautas a uma lista de postos de vacinação.

O príncipe Harry e Meghan Markle se manifestaram em diversas ocasiões recentes em defesa da vacinação. “Até que todas as comunidades possam acessar a vacina e até que todas as comunidades estejam conectadas a informações confiáveis ​​sobre a vacinação, todos corremos risco”, declarou Harry no início do mês, em evento da revista GQ.

Na segunda-feira 20, de Blasio marcou Bolsonaro em uma publicação nas redes sociais que informava os locais de vacinação em Nova York. Horas antes, em pronunciamento divulgado na internet, o prefeito disse ao presidente brasileiro que ele “nem precisa vir” à cidade caso não queira se vacinar.

Bolsonaro, que foi a Nova York para participar da 76ª Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas, é o único líder entre as principais economias do mundo a dizer publicamente que não se vacinou.

Veja o post do prefeito de Nova York nesta quinta:

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem