CartaExpressa

Líder de Bolsonaro no Congresso chama Lula de ‘fenômeno’ e ‘grande líder’

Eduardo Gomes (MDB-TO) classificou a chamada 3ª via como um ‘acostamento’

O senador Eduardo Braga. Foto: Roque de Sá/Agência Senado
Apoie Siga-nos no

O senador Eduardo Gomes (MDB-TO), líder do governo de Jair Bolsonaro no Congresso Nacional, classificou a chamada 3ª via como um “acostamento” e exaltou a figura do ex-presidente Lula, líder das pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República.

Segundo o jornal O Globo, Gomes se referiu a Lula como um “fenômeno político” e um “grande líder”, com dois mandatos e dois governos reeleitos. A declaração ocorreu durante evento do grupo Esfera Brasil, em São Paulo, na quinta-feira 3.

Gomes ainda disse, conforme o relato do veículo, que “se o presidenciável Sergio Moro está tendo dificuldades para conversar com o Podemos, imagina com os outros partidos”.

Declarou também que “os elementos todos dão condições para que estes dois [Lula e Bolsonaro] não percam espaço” que uma 3ª via “precisava utilizar o fenômeno da união e cooperação”.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.