CartaExpressa

Lewandowski dá 48 horas para o governo Bolsonaro se manifestar sobre a vacinação de crianças

Enquanto isso, o presidente ameaça expor técnicos da Anvisa que liberaram a imunização

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF. Foto: Nelson Jr./STF
O ministro Ricardo Lewandowski, do STF. Foto: Nelson Jr./STF
Apoie Siga-nos no

O ministro Ricardo Lewandowski, estabeleceu nesta sexta-feira 17 o prazo de 48 horas para o governo de Jair Bolsonaro se manifestar sobre a inclusão de crianças de 5 a 11 anos no plano de vacinação contra a Covid-19.

Lewandowski publicou a determinação no âmbito de um pedido apresentado pelo PT, que se baseia na decisão anunciada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, na última quinta-feira 16, de autorizar a imunização de crianças com a vacina da Pfizer.

“Incluindo-se um cronograma que viabilize a cobertura vacinal adequada de toda a população infantil antes da retomada das aulas, bem como a previsão de um dia nacional (Dia D) para vacinação, ou mesmo a designação de possíveis datas para a realização de grandes mutirões de incentivo e vacinação”, diz trecho do pedido do PT.

O presidente Jair Bolsonaro, contrariado com a decisão da Anvisa, disse na quinta-feira que pais têm “direito de saber” os nomes dos profissionais da agência que aprovaram a vacinação de crianças.

Nesta sexta, a Associação de Servidores da Anvisa publicou uma nota de repúdio à intenção do governo federal de expor os técnicos. No texto, a organização chamou a medida de “método abertamente fascista” com possíveis “resultados trágicos”.

A Anvisa também repudiou as ameaças de Bolsonaro. Em nota, o órgão citou nominalmente o presidente da República e disse que “se encontra no foco do ativismo político violento”.

“A Anvisa está sempre pronta a atender demandas por informações, mas repudia e repele com veemência qualquer ameaça, explicita ou velada que venha constranger, intimidar ou comprometer o livre exercício das atividades regulatórias e o sustento de nossas vidas e famílias: o nosso trabalho, que é proteger a saúde do cidadão”, diz a nota. 

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.