CartaExpressa,Política

Após mentir na CPI, Fábio Wajngarten deve prestar novo depoimento

Após mentir na CPI, Fábio Wajngarten deve prestar novo depoimento

No pedido, Otto Alencar diz que 'haverá acareação entre o depoente e o Policarpo Júnior, repórter da revista Veja'

Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

O senador, Otto Alencar (PSD-BA), apresentou requerimento na quarta-feira 12 em que pede a reconvocação do ex-secretário de Comunicação do governo federal Fábio Wajngarten.

Na solicitação, o parlamentar afirma que “haverá acareação entre o depoente e o Sr. Policarpo Júnior, repórter da Revista Veja, para prestar esclarecimentos sobre quais os nomes citados como incompetentes e ineficientes na estrutura organizacional do Ministério da Saúde, na reportagem vinculada na revista”.

Em seu depoimento, Wajngharten disse que não usou, em entrevista à revista Veja, a palavra “incompetência” para se referir ao Ministério da Saúde.

Logo depois, a publicação divulgou o áudio em que o ex-secretário diz o termo.

Ao ser indagado se foi “negligência ou incompetência”, Wajngarten respondeu: “Foi incompetência. Quando você tem um laboratório americano com cinco escritórios de advocacia apoiando a negociação e tem do outro lado um time pequeno, tímido, sem experiência, é sete a um”.

O relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), chegou a pedir a prisão do depoente.

“Mentiu diante dos áudios publicados e continua mentindo. Esse é o primeiro caso de alguém que vem à Comissão Parlamentar de Inquérito e, em desprestígio à verdade, mente. Eu vou, diante do flagrante evidente, pedir a prisão de Vossa Senhoria”, declarou Calheiros.

O presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM) no entanto, discordou do pedido. A gente não pode tornar o País pior do que já está. Eu tenho que ter equilíbrio aqui. Então, não tomarei essa decisão. Tenho tomado decisões muito equilibradas, mas daí a ser carcereiro de alguém, não. Eu sou um democrata. Se ele mentiu, temos como pedir o indiciamento dele”, justificou.

Leia o requerimento.

 

 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Editor do site de CartaCapital. Twitter: Alisson_Matos

Compartilhar postagem