CartaExpressa

À espera de julgamento que pode levá-lo à prisão, Collor comparece à posse de Dino no STF

O ex-presidente da Republica foi saudado pelo presidente da Corte, Luís Roberto Barroso

Fernando Collor se sentou ao lado de Lu Alckmin, esposa do vice-presidente Geraldo Alckmin, na posse de Flávio Dino no STF. Foto: Foto: Antonio Augusto/SCO/STF
Apoie Siga-nos no

O ex-presidente Fernando Collor compareceu à posse de Flávio Dino como ministro do Supremo Tribunal Federal, nesta quinta-feira 22, e foi saudado pelo presidente da Corte, Luís Roberto Barroso.

“Gostaria de registrar a maciça presença, uma lista que não para de aumentar”, disse Barroso após Dino ser empossado. “Queria cumprimentar o senhor ex-presidente da República Fernando Collor.”

Neste mês, o ministro Dias Toffoli suspendeu o julgamento de um recurso apresentado por Collor contra a sentença do STF que o condenou a uma pena de quase 9 anos de prisão.

Segundo a decisão, relatada pelo ministro Edson Fachin, há provas de que o político recebeu 20 milhões de reais para facilitar contratos da BR Distribuidora com a UTC Engenharia. O caso se refere ao período entre 2010 e 2014.

No julgamento do recurso, apenas o ministro Alexandre de Moraes votou – contra os pedidos de Collor. Caso a maioria acompanhe esse entendimento, uma ordem de prisão poderá ser expedida.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.