A tramoia para ligar o PT ao PCC, o uso eleitoral do aborto e a PEC da compra de votos

Sergio Lirio, Fabíola Mendonça e Mauricio Thuswohl recebem Gabriela Rondon, doutora em Direito e Pesquisadora da ONG Anis, para comentar o uso do discurso “pró-vida” durante a campanha eleitoral de 2022

Nesta edição do programa FECHAMENTO, a equipe de CartaCapital apresenta a reportagem de capa da revista, que trata sobre a tentativa do bolsonarismo de ressuscitar uma delação do empresário Marcos Valério, feita em 2017, para atingir Lula e o PT. O empresário foi chamado para depor na Comissão de Segurança Pública da Câmara, dominada pela “bancada da bala”, a partir de um convite do deputado federal Eduardo Bolsonaro.

Sergio Lirio, Fabíola Mendonça e Mauricio Thuswohl recebem também a advogada Gabriela Rondon, doutora em Direito e Pesquisadora da ONG Anis – Instituto de Bioética, que irá comentar o uso do discurso “pró-vida” durante a campanha eleitoral de 2022. Veja também: Comissão especial da Câmara aprova a ‘PEC das Benesses” – também conhecida como ‘PEC Kamikaze’ – que libera mais de R$ 41 bilhões para programas sociais e serve como uma tentativa de dar sobrevida à campanha de Jair Bolsonaro à reeleição. No Senado, o presidente da casa, Rodrigo Pacheco, lê o requerimento para a instalação da CPI do MEC, mas as investigações devem ficar apenas para depois das eleições. E, no Reino Unido, a renúncia do primeiro-ministro Boris Johnson após mais uma crise em seu governo.

Cacá Melo

Cacá Melo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar