Sociedade

Policial atira duas vezes em homem desarmado no litoral paulista

A prefeitura de São Vicente confirmou que a vítima ocupa o cargo de coordenador na Secretaria de Serviços Públicos do município

Foto: Reprodução/Redes Sociais
Apoie Siga-nos no

Um servidor da prefeitura de São Vicente foi baleado duas vezes por um policial militar, nesta sexta-feira 9, no município do litoral de São Paulo.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um suposto desentendimento entre o policial e o homem, desarmado. Na sequência, o agente efetua o primeiro disparo e acerta a vítima na perna.

Após o tiro, o policial ainda empurra um idoso de bengala.

Na sequência, o homem atingido aparece mancando, sem camisa, e chega a pegar uma cadeira para se sentar. O PM, então, toca o homem, que responde: “tira a mão de mim”. O agente reage, tenta acertar um soco no homem e aponta a arma em direção a ele.

As imagens registram o momento em que o homem parte para cima do policial, que atira pela segunda vez. A vítima cai no chão, sangrando, sob gritos e protestos de moradores.

A prefeitura confirmou, em nota, que o baleado ocupa o cargo de coordenador na Secretaria de Serviços Públicos do município.

Informou, ainda, que o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi acionado para atender a ocorrência, no bairro do Bitaru. Ao chegarem ao local, os profissionais de saúde encontraram a vítima com ferimentos por arma de fogo na região torácica e na perna esquerda.

“Após os primeiros atendimentos, a vítima foi encaminhada para o Hospital do Vicentino (HDV), para avaliação médica, onde deu entrada na unidade, estável e consciente”, acrescentou a gestão municipal.

A Polícia Militar, por sua vez, informou ter sido chamada para uma ocorrência e que, durante abordagem, um homem teria investido contra os policiais. A PM não explicou a razão para abordar o homem, apenas indicou não haver relação com uma operação de combate ao crime organizado em curso na Baixada Santista.

A corporação também abriu um inquérito policial militar para apurar os fatos.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo