Diversidade

MPF defende que eleitores e candidatos possam se declarar como intersexo

O órgão enviou seu parecer no âmbito de uma consulta apresentada por parlamentares ao TSE

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

O Ministério Público Federal defendeu em manifestação ao Tribunal Superior Eleitoral uma ampliação nas opções de declaração de gênero e orientação sexual nos cadastros de eleitores e candidatos.

O objetivo é incluir, por exemplo, o campo intersexo, além de consultar os eleitores sobre seu interesse ou não de divulgar esse tipo de informação. O MPF enviou seu parecer no âmbito de uma consulta apresentada por parlamentares à Justiça Eleitoral.

“Políticas efetivas de inclusão e proteção da população LGBTQIA+ requerem dados concretos para a real compreensão da sub-representação, sub-financiamento e violência política contra esse grupo”, enfatizou o vice-procurador-geral Eleitoral Alexandre Espinosa.

Ele defendeu que nos cadastros de eleitores e candidatos o campo destinado ao conceito de sexo biológico seja alterado de “gênero” para “sexo”, a fim de evitar constrangimento a pessoas com “gênero” e “identidade de gênero” diversos entre si.

Espinosa também pediu o acréscimo da opção intersexo, para contemplar as pessoas que não se encaixam nos conceitos biológicos de feminino e masculino.

Leia a íntegra do parecer:

0600387-54.2023.6.00.0000 -1- -1

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo