Sociedade

Operação policial no Rio localiza mais 2 armas furtadas do Exército em São Paulo

Duas armas furtadas do Arsenal de Guerra em Barueri ainda estão desaparecidas

Foto: Reprodução/TV Globo
Apoie Siga-nos no

Uma operação policial deflagrada no Rio de Janeiro nesta quarta-feira 1 localizou outras duas armas do Exército que estavam desaparecidas após terem sido furtadas em um quartel de Barueri, em São Paulo. A informação é do site G1.

Ainda não há detalhes sobre onde os equipamentos estavam, nem com quem foram apreendidos. A operação ocorre um dia após Exército e Polícia Militar de São Paulo cumprirem mandados em Guarulhos. Essa operação, no entanto, terminou sem que as armas fossem localizadas.

Com a apreensão desta quarta, sobe para 19 o números de armas recuperadas. Restam duas metralhadoras .50 ainda desaparecidas. Ao todo, 19 militares do Exército já foram punidos pelo furto, ocorrido em meados de setembro no Arsenal de Guerra em Barueri.

Segundo o G1, há também, nesta mesma apreensão, um fuzil que não estava apontado pelo Exército na lista de armas desviadas do quartel. Essa é a primeira vez que o armamento do tipo é mencionado na operação, já que oficialmente só se falava em furto de 21 metralhadoras.

Operações anteriores 

Até aqui, 17 armas já tinham sido recuperadas em operações conjuntas do Exército e das polícias do Rio e de SP. 9 estavam em território fluminense e 8 na Grande SP. A suspeita é de que os equipamentos furtados iriam para facções criminosas, como o Comando Vermelho, no Rio, e o PCC, em SP.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo