Saúde

Suprema Corte dos EUA prorroga acesso temporário a pílula abortiva

O que está em jogo no tribunal é o uso da mifepristona em todo o território americano

Foto: Elisa Wells/AFP
Apoie Siga-nos no

A Suprema Corte dos Estados Unidos, que deveria se pronunciar nesta quarta-feira 19 sobre o quebra-cabeças legal em torno do destino da pílula abortiva no país, decidiu estender por mais dois dias o acesso total ao medicamento.

O tribunal informou em um texto curto ter prorrogado a suspensão da decisão de um tribunal de primeira instância sobre a pílula por 48 horas, até as 23h59 da sexta-feira 21.

Menos de um ano após revogar o direito constitucional ao aborto no país, o tribunal, de maioria conservadora, foi chamado pelo governo de Joe Biden a examinar a questão, diante de decisões judiciais conflitantes.

O que está em jogo é o acesso à mifepristona em todo o território americano. Em combinação com outro medicamento, ela é usada em mais da metade de todos os abortos nos Estados Unidos. Mais de cinco milhões de americanas já recorreram ao medicamento desde sua autorização pela agência reguladora do setor de remédios e alimentos, a FDA, há mais de 20 anos.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo