Política

OMS pede que o Brasil tenha transparência nos dados sobre a pandemia

Diretor de emergências disse que é necessário poder contar com as informações dos parceiros brasileiros

Coletiva de imprensa da Organização Mundial da Saúde (OMS). Foto: Reprodução/YouTube
Coletiva de imprensa da Organização Mundial da Saúde (OMS). Foto: Reprodução/YouTube
Apoie Siga-nos no

A Organização Mundial da Saúde (OMS) chamou a atenção do Brasil em relação à necessidade de assegurar a transparência nas informações sobre a pandemia do novo coronavírus. Durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira 8, o diretor de emergências da entidade, Michael Ryan, afirmou que é preciso poder contar com os parceiros brasileiros para fornecer dados “consistentes”.

A declaração ocorre depois que o governo do presidente Jair Bolsonaro mudou a comunicação oficial dos dados sobre a pandemia. No domingo 7, o balanço atualizado do Ministério da Saúde apresentou números divergentes.

“É muito importante que as mensagens sobre transparência e divulgação de informações sejam consistentes, e que nós possamos contar com os nossos parceiros no Brasil para fornecer essa informação para nós, mas, mais importante, aos seus cidadãos. Eles precisam saber o que está acontecendo”, afirmou Ryan.

 

No entanto, uma declaração de Bolsonaro reforçou a suposição de que o governo tenta retardar a divulgação dos dados para driblar o horário dos telejornais. Na semana passada, o presidente afirmou que “acabou matéria no Jornal Nacional”, quando o Ministério da Saúde passou a atualizar o balanço apenas às 22h, e não mais às 19h.

Durante a pandemia, o governo gastou pelo menos 10 milhões de reais para divulgar “imagem positiva” no Brasil e no exterior. A campanha envolve filmes e publicidade em jornais, rádios, televisão, cinema, na internet e em outdoors. Parte dos contratos firmados foram voltados para duas campanhas de promoção favorável da imagem do governo: a “Agenda Positiva” e a “Brasil no Exterior”.

CartaCapital

CartaCapital Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.