Brasil tem 165 mortes por coronavírus em um dia e total supera 2,9 mil

País tem mais de 45 mil infecções, diz novo balanço do Ministério da Saúde

Médicos aplicam testes rápidos de coronavírus. Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Médicos aplicam testes rápidos de coronavírus. Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Saúde

O Ministério da Saúde registrou novos 165 óbitos por coronavírus em 24 horas e o total de vítimas fatais chegou a 2.906, segundo atualização desta quarta-feira 22. A pasta contabilizou mais 2.678 casos novos e informou que já são 45.757 infecções em todo o país.

A taxa de letalidade é de 6,4%. Em uma semana, foram mais de 1,1 mil mortes e 17 mil contaminações por covid-19, se comparado ao levantamento divulgado em 15 de abril, que informava 1.736 falecimentos e 28.320 casos.

São Paulo é o estado com maior número de mortes (1.134) e de infectados (15.914). O governador João Doria (PSDB) afirmou que o território paulista permanece em quarentena até 10 de maio, mas haverá medidas de relaxamento gradual após a data.

Em segundo lugar, aparece o Rio de Janeiro, com 490 óbitos e 5.552 contaminados. Na capital fluminense, já há ocupação de mais de 90% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Pernambuco é a terceira unidade federativa com maior letalidade: são 282 mortos e 3.298 contágios. O estado também vive situação preocupante em relação à lotação de UTIs.

No Ceará, em quarta posição, são 233 mortos e 3.910 casos. O estado declarou colapso no sistema de saúde. Na quinta colocação, o Amazonas informou 207 óbitos e 2.479 contaminações, com lotação de mais de 95% dos leitos públicos.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem