Política

‘Votei em você duas vezes. Agora é hora de união em torno de Lula’, diz Nelson Motta em carta a Ciro

O jornalista, escritor e compositor avalia ter chegado a hora ‘de tirar o time com dignidade e ajudar a mudar o rumo do País’

Fotos: Reprodução
Apoie Siga-nos no

O jornalista, escritor e compositor Nelson Motta publicou nesta sexta-feira 23 uma carta aberta na qual afirma que endossará a candidatura de Lula (PT) à Presidência da República. Motta é um apoiador de longa data de Ciro Gomes (PDT).

No texto, ele se diz amigo do pedetista desde 1994 e declara ter votado em Ciro em duas oportunidades, “sempre com orgulho e esperança”. Também faz diversos elogios ao ex-governador do Ceará, classificado por ele como “o mais preparado dos candidatos”.

Motta afirma ter colaborado o máximo possível com a campanha de Ciro, mas avalia ter chegado a hora “de tirar o time com dignidade e ajudar a mudar o rumo do País”.

“Quando você denuncia os podres do Lula (que merece, mas não agora) acaba ajudando o Inominável. Não podemos correr o menor risco desse Ser Abjeto, pelo avesso de um milagre, ganhar as eleições; ou se perder, o que é provável, tumultuar o pleito e convulsionar o País”, escreveu o jornalista.

Para Motta, apesar dos “graves erros de pensamento, palavras e obras” do PT, “agora é hora de união nacional em torno de Lula”, a fim de “nos livrar do Inominável para sempre”.

Recentemente, personalidades que haviam anunciado voto em Ciro no primeiro turno oficializaram apoio a Lula, com o objetivo de derrotar Bolsonaro já em 2 de outubro, casos dos artistas Caetano Veloso, Tico Santa Cruz e Vanessa da Mata.

Leia a íntegra do texto de Nelson Motta:

View this post on Instagram

A post shared by Nelson Motta (@nelsonmotta)

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.