Política

Valdemar Costa Neto teria repassado R$ 9 milhões a deputado do PL, indica gravação

A suspeita é que parlamentar do Maranhão tenha desviado dinheiro de emendas parlamentares

Foto: José Cruz/ABr
Foto: José Cruz/ABr
Apoie Siga-nos no

O deputado Josimar Maranhãozinho (PL-MA), flagrado recentemente com uma caixa de dinheiro, aparece em outro vídeo da Polícia Federal dizendo ter ‘ganhado’ 9 milhões de reais de Valdemar Costa Neto, presidente do PL, como parte de um ‘acordo’ com o dirigente durante as eleições municipais de 2020. As informações são do jornal O Globo.

Nas imagens é possível ver Maranhãozinho no seu escritório dizendo que ‘Valdemar cumpriu certinho’ com ele. Em seguida, ele confirma o valor a outro homem. ‘Sim, 9 milhões ele me deu’. O vídeo foi gravado pela PF com uma câmera escondida com autorização do Supremo Tribunal Federal. A investigação apura se ele desviou dinheiro de emendas parlamentares.

Na ocasião, Maranhãozinho já era deputado federal e não concorreu a nenhum cargo eletivo. Ele comanda o PL em Maranhão e participou ativamente da campanha de prefeitos do estado.

Ao jornal, ele não soube explicar a origem dos 9 milhões de reais, nem negou que Valdemar seja o presidente do novo partido de Jair Bolsonaro. Maranhãozinho se limitou a dizer que as imagens foram ‘criminosamente vazadas’ e que as informações foram ‘pinçadas’ para ‘distorcer a verdade dos fatos’. Sem explicar qual seria a sua versão, ele alega estar sendo perseguido politicamente.

Já Valdemar diz que o dinheiro a que Maranhãozinho se refere seria do fundo eleitoral. De acordo com o dirigente, o deputado recebeu os valores para repassar aos candidatos do PL no estado. Ao jornal, ele enviou uma planilha que indica terem sido enviados 13,5 milhões de reais ao Maranhão. As datas dos repasses, no entanto, não batem os 9 milhões de reais ditos no vídeo. Até o dia da gravação, segundo o documento, o deputado teria recebido apenas 4,9 milhões de reais.

Maranhãozinho também foi recentemente flagrado em outra gravação com uma caixa que, segundo ele mesmo, teria 250 mil reais em espécie. A sua defesa alega que os valores são da atividade empresarial de ‘venda de gados e equipamentos de pecuária’.

No vídeo mais recente, a prática de guardar o dinheiro em uma caixa de papelão volta a aparecer. O homem a quem Maranhãozinho alega ter recebido 9 milhões de Valdemar explica que guardou 480 mil reais do partido em uma caixa na casa do pai. Ainda na gravação, diz aos risos que que pai usou o dinheiro e ‘a caixa secou’.

Segundo a Polícia Federal, o deputado do PL está no centro de um esquema criminoso de desvio de emendas parlamentares. Ele teria alocado 15 milhões de reais em emendas para a área de saúde no Maranhão. Os municípios beneficiados teriam então contratado, sem licitação, empresas ligadas ao parlamentar com o objetivo de desviar dinheiro.

Relatórios do Coaf comprovam que há movimentações suspeitas nas empresas ligadas a Maranhãozinho. Saques que somam mais de 1,3 milhão de reais e repasses de emendas de municípios que chegam a 3,9 milhões de reais foram identificados pelo órgão na Medshop, uma das empresas do político.

A PF chegou a pedir a prisão preventiva do deputado, mas teve o pedido negado pelo ministro do STF Ricardo Lewandowski sob o argumento de que um parlamentar pode ser preso apenas em flagrante de crimes inafiançáveis.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.