Política

Pesquisa reforça empate técnico entre Nunes e Boulos na disputa pela Prefeitura de São Paulo

Nessa edição do levantamento do Paraná Pesquisas, quem aparece numericamente na dianteira é o atual prefeito

Pesquisas apontam que Nunes e Boulos disputarão voto a voto as eleições em SP. Fotos: Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil e Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

O atual prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), e o deputado federal Guilherme Boulos (PSOL) estão tecnicamente empatados na disputa pela prefeitura da capital paulista. Nunes, porém, tem vantagem numérica sobre Boulos.

Os dados são da nova rodada do levantamento realizado pelo instituto Paraná Pesquisas, divulgado nesta terça-feira 19.

Segundo o levantamento, Nunes tem, atualmente, 32% das intenções de voto. Boulos aparece com 30,1%. Como a margem de erro é de 2,7 pontos percentuais, o cenário principal é de igualdade técnica.

Nesse cenário de pesquisa estimulada, a deputada Tabata Amaral tem 9,5%, Maria Helena 5,9%, Kim Kataguiri 5,7%, e Altino 1%. Os que disseram que vão votar em branco, nulo ou em nenhum dos candidatos somam 9,6%. Já os que não sabem ou não responderam totalizam 6,1%.

A Paraná Pesquisas também simulou um cenário da disputa pela prefeitura sem Kim Kataguiri. Nesse caso, a vantagem de Nunes sobre Boulos se amplia: 34,6% das intenções de voto são para o atual prefeito e 30,6% para o psolista. Tabata Amaral somaria, nesse ambiente, 10,5%. Maria Helena tem 6,3% e Altino 1,3%. Os que disseram que vão votar em branco, nulo ou em nenhum, somam 10,3%. Outros 6,% não sabem ou não responderam.

Segundo turno

A rodada desta terça do levantamento do Paraná Pesquisas mostra também que, caso o segundo turno seja disputado entre Nunes e Boulos, o atual mandatário poderia ser reeleito em São Paulo.

Nesse cenário, Nunes obteve 46% das intenções de voto dos entrevistados, enquanto Boulos ficou com 39,1%. Os que não votariam em nenhum, em branco ou nulo totalizaram 9,5%. Já os que não sabem ou não responderam ficaram em 5,4%.

A Paraná Pesquisas ouviu 1.300 pessoas através de entrevistas pessoais. A pesquisa, realizada entre 13 e 18 de março, tem uma margem de erro de 2,7 pontos percentuais, para mais ou para menos. O índice de confiança é de 95%.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo