Política

Na reta final, CPI aprova reconvocação de Queiroga

O ministro da Saúde teria atuado para modificar a pauta da Conitec, que votaria parecer sobre não o não uso do tratamento precoce

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Apoie Siga-nos no

A CPI da Covid aprovou, nesta quinta-feira 7, a reconvocação do ministro Marcelo Queiroga à comissão. A cúpula dos senadores ainda vai discutir uma data para a ida do titular do Ministério da Saúde, que será ouvido pela terceira vez.

A reconvocação se deve, segundo o vice-presidente da CPI, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) ao fato de o ministro não ter prestado esclarecimentos à comissão via perguntas encaminhadas e que tinham a premissa de substituir a necessidade de uma nova oitiva. O prazo de 48 horas para os esclarecimentos não foi cumprido.

 

Além disso, o ministro teria interferido na pauta de reunião da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS que não vai mais analisar um parecer contra o uso da cloroquina para o tratamento da Covid-19. A votação, no entanto, estava marcada para esta quinta e o relatório já havia sido entregue aos membros da comissão, como noticiou a CBN.

A retirada do documento da pauta do dia foi vista como uma ‘manobra’ por parte do governo em prol dos medicamentos sem eficácia. O Ministério da Saúde, por sua vez, justificou que o documento deixou de ser avaliado pelo surgimento de novas evidências científicas dos medicamentos em análise.

O requerimento para a reconvocação de Queiroga foi pautado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-CE) e votado em sessão. O relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-CE) afirmou que vai propor em seu relatório final o indiciamento de Queiroga.

“A gente já teve acesso a tanta coisa do ministro da Saúde, a sua conversão ao negacionismo, as mentiras repetidas nas duas vezes que esteve na comissão parlamentar de inquérito, agora a suspensão das vacinas para adolescentes”, afirmou Renan, ainda antes do início da sessão.

“Ele já produziu todos os motivos, provas e indícios para ser exemplarmente indiciado”, completou.

CartaCapital

CartaCapital Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.