Ministro da Educação pede prioridade para professores na vacinação

Milton Ribeiro conversou com Eduardo Pazuello nesta terça-feira 16: 'A resposta é que está sendo analisado'

Ministro da Educação, Milton Ribeiro (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Ministro da Educação, Milton Ribeiro (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Educação,Política

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou, nesta terça-feira 16, que pediu ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, prioridade na vacinação dos professores para acelerar a retomada das aulas presenciais.

 

 

 

O ministro compareceu ao Ministério da Saúde na manhã desta terça, a exemplo do novo chefe da pasta, Marcelo Queiroga, que substituirá Pazuello.

Segundo Ribeiro, a Saúde informou que incluirá os professores “o mais cedo possível”.

“Nós estamos aí, todo mundo, naturalmente, precisa da vacina e eu queria dar essa oportunidade para os professores. Mas nós temos em torno de dois milhões e meio a três milhões de professores que poderiam ser alvo dessa vacinação”, declarou o chefe do MEC.

“A resposta é que está sendo analisado, o mais cedo possível, e que isso vai entrar na escala, eu creio, que para abril, antes de maio, isso vai ser possível”, acrescentou Ribeiro.

Pela última atualização do Plano Nacional de Imunizações, os professores aparecem em 15º lugar na lista de prioridades.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem