Educação

Não concluiu o ensino médio? Saiba como se inscrever no Encceja 2024

O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos será aplicado em 25 de agosto para todo o país

Apoie Siga-nos no

As inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2024 foram abertas nesta segunda-feira 29 e seguem até às 23h59 do dia 10 de maio através site do exame

O Encceja é uma prova do governo federal para qualquer jovem ou adulto que não concluiu o ensino fundamental ou o ensino médio na idade adequada. 

A aprovação no Exame garante o certificado de conclusão do Ensino Fundamental ou Ensino Médio aos candidatos, sem qualquer comprovação adicional.

A prova será no dia 25 de agosto e ocorrerá em todos os estados e no Distrito Federal. 

Cabe ressaltar que nas inscrições poderão ser feitas as solicitações de atendimento especializado, como por exemplo, para pessoas com deficiência, gestantes, idosos e também o tratamento pelo nome social. 

O exame avalia as competências, as habilidades e os saberes de jovens e adultos com quatro provas objetivas por nível de ensino e uma redação. 

As provas objetivas são das áreas de: Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física e Redação; Matemática; História e Geografia; Ciências Naturais. Cada prova tem 30 questões de múltipla escolha.

Os candidatos que alcançaram a nota mínima nas quatro áreas têm o certificado de conclusão, e quem não alcança a nota em todas as áreas pode solicitar a declaração parcial de proficiência que poderá ser usada no próximo exame.

Caso não haja justificativa de ausência ou tiver a solicitação de justificativa reprovada, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), responsável pela prova, cobra o valor de 40 reais. O pagamento pode ser feito por meio de boleto, após as inscrições.

ENTENDA MAIS SOBRE: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo