Justiça

Mendonça autoriza a PF a intimar deputada bolsonarista por foto com arma e referência a Lula

Para deputados do PT, Júlia Zanatta (PL-SC) veiculou ‘uma grave ameaça contra a vida do presidente’

Deputada bolsonarista Julia Zanatta posta imagem com metralhadora e faz referência a Lula. Foto: Reprodução/Redes Sociais
Apoie Siga-nos no

O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal, autorizou a Polícia Federal a intimar a deputada federal Júlia Zanatta (PL-SC), devido a uma postagem nas redes sociais interpretada por petistas como ameaça ao presidente Lula (PT).

Em 17 de março, a bolsonarista publicou uma foto em que portava uma arma de fogo e fazia referência a Lula. Na imagem, Zanatta vestia uma camiseta a estampar a frase “come and take it” (“venha e pegue”, em tradução livre do inglês) e a imagem de uma mão com quatro dedos atingida por três disparos. A postagem também trazia críticas às restrições impostas pelo governo Lula ao armamento da população.

Dias depois, os deputados federais Zeca Dirceu (PT-PR), líder do partido na Câmara, e Alencar Santana (PT-SP) protocolaram uma representação no STF, sob o argumento de que Zanatta veiculou “uma grave ameaça contra a vida do presidente Lula”.

Segundo a decisão de André Mendonça, assinada na quinta-feira 16, a PF tem 15 dias para intimar Zanatta a prestar depoimento “e os esclarecimentos cabíveis”. Ela, no entanto, não está obrigada pelo ministro a depor. A decisão acolhe um pedido da Procuradoria-Geral da República.

Mendonça avalia ser “prudente” uma apuração antes de “eventual deflagração formal do inquérito”. O objetivo, de acordo com o magistrado, é verificar a veracidade das informações e “os elementos minimamente indicativos da efetiva ocorrência dos delitos cogitados”.

Tags: , , , , , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.