Política

Lula se diz ‘motivado’ a voltar a ser candidato a presidente do Brasil

Lula aparece nas pesquisas como grande favorito para retornar ao Palácio do Planalto em todos os cenários

Foto: Reprodução/Redes Sociais/Bloco dos social-democratas no Parlamento Europeu
Foto: Reprodução/Redes Sociais/Bloco dos social-democratas no Parlamento Europeu
Apoie Siga-nos no

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta segunda-feira 15 em Bruxelas que está “preparado” e “motivado” para ser novamente candidato presidencial em 2022 e substituir Jair Bolsonaro, a que definiu como uma “cópia mal feita do [Donald] Trump”.

“Estou preparado, motivado e com saúde” para essa possibilidade, afirmou Lula em coletiva de imprensa no Parlamento Europeu.

O ex-presidente disse que o Partido dos Trabalhadores (PT) “vai concorrer”, e reiterou que deverá decidir se entra ou não na disputa em fevereiro ou março do próximo ano. Até lá, destacou, o PT terá que decidir quem será seu candidato, além de definir sua eventual política de alianças para as eleições.

Lula, de 76 anos, não poupou crítica ao atual presidente brasileiro. “Se fosse uma cópia bem feita do Trump já era ruim, agora imagina uma cópia mal feita do Trump. O Bolsonaro não pensa, ele não tem ideia, ele não entende absolutamente de nada a não ser de falar bobagem”, declarou.

Em sua opinião, Bolsonaro “representa hoje uma peça importante na extrema direita fascista, nazista”. “O Brasil, na verdade, não merecia passar pelo que está passando”, acrescentou.

Na entrevista, Lula se comoveu ao relembrar a solidariedade que recebeu do Parlamento Europeu durante o período em que esteve preso, por um processo de corrupção que acabou sendo anulado por múltiplas irregularidades.

Lula aparece nas pesquisas como grande favorito para retornar ao Palácio do Planalto em todos os cenários.

Em Bruxelas, o ex-presidente teve um encontro informal com o chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, e com Joseph Stigliz, vencedor do Nobel de Economia. Ele também participou de um debate organizado pelo bloco dos social-democratas no Parlamento.

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.