…

Governo confirma exoneração de Bebianno e anuncia substituto

Política

Gustavo Bebianno está fora. Em meio a uma novela que se arrastava havia cinco dias, o governo federal confirmou a exoneração do secretário-geral da Presidência. A decisão foi anunciada no início da noite desta segunda-feira 18 pelo porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros. Até o fechamento desta matéria, não havia sido oficializada no Diário Oficial.

De acordo com Rêgo Barros, Bolsonaro tomou a decisão na sexta-feira e, desde então, não falou mais com Bebianno. O general da reserva Floriano Peixoto, que atuava na pasta como secretário-executivo, assumirá o posto em caráter definitivo. Será o oitavo general chefe de setores do alto-escalão governo.

Leia também: Bebianno: Declarações à imprensa antecipam poder de fogo contra Bolsonaro

Peixoto se junta a Heleno (GSI), Azevedo e Silva (Defesa), Santos Cruz (Secretaria de Governo), Costa Lima (Minas e Energia) Theophilo (Secretaria de Segurança Pública), Maynard Santa Rosa (Secretaria de Assuntos Estratégicos) e ao vice-presidente Mourão

Leia também: Quem é Gustavo Bebianno, a primeira (e perigosa) baixa de Bolsonaro

Laranjal

Presidente do PSL entre janeiro e outubro de 2018, Bebianno está no centro do esquema de candidaturas laranjas do partido. Ele autorizou o envio de 400 mil reais a uma candidata de Pernambuco – mesmo Estado de Luciano Bivar, o verdadeiro cacique do partido.

Leia também: Bolsonaro na mira: Bebianno vai de "laranjeiro" a homem-bomba?

Chama a atenção que outro envolvido no caso, o ministro Marcelo Álvaro Antônio (Turismo), continue no cargo. O porta-voz do governo, entretanto, se recusa a detalhar as razões.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Editora-executiva do site de CartaCapital

Compartilhar postagem