Política

Em nova pesquisa Ipespe, Lula segue na liderança, Bolsonaro tem 24% e Moro apenas 9%

Intenções de voto ficaram estáveis em comparação com último levantamento, oscilando dentro da margem de erro

Foto: Sergio Lima/AFP; Marcos Corrêa/PR; Evaristo Sá/AFP
Foto: Sergio Lima/AFP; Marcos Corrêa/PR; Evaristo Sá/AFP

A nova pesquisa Ipespe, divulgada nesta sexta-feira 14, confirma o favoritismo do ex-presidente Lula (PT) na corrida presidencial de 2022. Oscilando dentro da margem de erro, os resultados mostram o petista com 44% contra 24% de Jair Bolsonaro (PL) e apenas 9% do ex-juiz Sergio Moro (Podemos).

O novo levantamento é o terceiro divulgado em 2022, em todos, o ex-presidente aparece com ampla vantagem contra todos os candidatos, com possibilidades de conseguir a vitória ainda no primeiro turno.

Na pesquisa desta sexta, dois cenários estimulados foram monitorados, um com a presença de Sergio Moro e outro com o ex-juiz sendo substituído por Alessandro Vieira, senador pelo Cidadania.

Com a saída de Moro, Bolsonaro cresce apenas 1 ponto percentual. Ciro Gomes (PDT) sobe de 7% para 9% das intenções de voto e João Doria (PSDB), por sua vez, sobe de 2% para 3% sem o ex-juiz. A mesma variação tem Simone Tebet (MDB), que sai de 1% para 2%.

Vieira, substituto de Moro no segundo cenário, marca apenas 1%, igualando aos resultados de Rodrigo Pacheco (PSD) e Felipe D’avila (Novo), que ficam com o mesmo percentual independentemente de quem esteja na disputa.

Já na pesquisa espontânea, aquela que os especialistas dizem retratar o melhor cenário por não apresentar as opções de nomes, Lula marca 35% e supera todos os adversários, incluindo as opções ‘branco/nulo’ (6%) e ‘indecisos’ (25%). Neste trecho da pesquisa, Bolsonaro marca 25%, Sergio Moro cai para apenas 4% e Ciro fica com 3%. Doria tem 1% e nenhum outro nome pontua.

Assim como na pesquisa espontânea, as variações são extremamente sutis e dentro da margem de erro quando comparadas ao último levantamento do Ipespe, de dezembro de 2021.

Segundo turno

Em um eventual segundo turno entre Lula e Bolsonaro, o ex-presidente tem mais de 20 pontos de vantagem, somando 56% das intenções de voto contra 31% do ex-capitão. Brancos e nulos, neste caso, chegam a 13%. No levantamento anterior, Lula marcava 53% e Bolsonaro tinha os mesmos 31%.

Contra Sergio Moro, o petista teria 51% dos votos, mesmo percentual do levantamento anterior, contra 32% do ex-juiz, que manteve as intenções de voto da última pesquisa. Brancos e nulos sobem de 15% para 17%.

Já em uma eventual disputa contra Ciro Gomes, Lula abre ainda mais vantagem: 51% contra 25%. Brancos e nulos seriam 24%. O petista desce 1 ponto percentual e brancos e nulos sobem também 1 ponto no comparativo com a pesquisa anterior.

Se chegasse ao segundo turno, Doria teria 20%, queda de 2 p.p., e ficaria abaixo de brancos e nulos. Lula fica com 53%. O tucano, no entanto, venceria Bolsonaro por 42% a 35%, assim como Ciro, que bateria o ex-capitão por 43% a 34%.

O Ipespe ouviu 1 mil eleitores nos dias 10, 11 e 12 de janeiro de 2022. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais e o índice de confiança é de 95,5%.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!