Política

Deputados do PSOL pedem a Alexandre de Moraes que suspenda as redes sociais de Bolsonaro

A lista de pedidos considera a desmonetização do canal do ex-capitão no YouTube, e a retirada da informação desatualizada de seus perfis como presidente do País

Foto: Evaristo Sa/AFP
Apoie Siga-nos no

Parlamentares do PSOL solicitaram ao ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, a suspensão imediata de todas as redes sociais do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL),

O ex-capitão, argumentam, continua a utilizar seus perfis para promover ideias de cunho golpista.

Os postulantes citam como exemplo uma publicação feita pelo ex-presidente no dia 10 de janeiro, dois dias após os atos terroristas em Brasília.

Bolsonaro publicou um vídeo com teorias conspiratórias acerca das eleições, seguida do texto: ‘Lula não foi eleito pelo povo, ele foi escolhido e eleito pelo STF e TSE”; “Lula foi escolhido pelo serviço eleitoral”.

A publicação foi apagada momentos depois da postagem, mas foi printada pelos integrantes da legenda.

“Nota-se, assim, que Jair Messias Bolsonaro mantém inflamada a sua base terrorista”, grafam os postulantes que ainda pedem que o ex-presidente seja investigado e interrogado no âmbito dos inquéritos que investigam os atos antidemocráticos.

“Os recentes e inaceitáveis atos terroristas e antidemocráticos que tem o objetivo de desestabilizar a democracia brasileira […] confirmam a necessidade de medidas cautelares contra o ex-presidente da República”, grafam os 15 parlamentares da legenda que assinam o documento, entre eles a deputada federal Sâmia Bomfim; o presidente da legenda, Juliano Medeiros; a deputada federal e vice do partido na Câmara, Fernanda Melchionna; a deputada federal Luiza Erundina; e o deputado federal Guilherme Boulos.

A deputada federal Erika Hilton, que integra o quadro de assinaturas do partido, protocolou um pedido similar ao ministro Moraes, onde além da suspensão das redes sociais de Bolsonaro, pede a desmonetização de seu canal no YouTube e a retirada do selo de verificação de seus perfis, com o intuito de reduzir o alcance de suas publicações falsas.

A parlamentar solicita ainda que Moraes determine a retirada das informações de Bolsonaro como presidente da república, que não foram atualizadas desde a eleição e posse de Lula (PT).

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo