Política

Datena fará ato de filiação ao PDT na sexta-feira

A entrada do apresentador no partido foi confirmada em março deste ano, mas será oficializada apenas agora; a expectativa do PDT é de que o apresentador dispute a eleição para prefeitura de São Paulo

Ciro Gomes e José Luiz Datena. Fotos: Divulgação
Apoie Siga-nos no

O apresentador José Luiz Datena fará um ato público de filiação ao PDT, na sede da sigla, nesta sexta-feira 30. Ele já estaria filiado ao partido há alguns meses, mas irá publicizar sua participação ao projeto político da legenda no evento.

Datena é apontado nos corredores do partido como principal nome para concorrer, em 2024, na eleição para prefeito de São Paulo. Em pesquisas recentes, ele já apareceu em segundo lugar, se impondo como principal obstáculo ao deputado Guilherme Boulos (PSOL), que lidera os levantamentos.

Em vídeo recente, vazado nas redes sociais, Datena chegou a sugerir que Boulos quebrasse o acordo com o PT e formasse uma chapa com ele para a eleição. O vídeo causou desconforto entre aliados do deputado, que negou qualquer negociação e disse que parceria com o PT seguiria em pé.

Em março, o ministro da Previdência e atual presidente do PDT, Carlos Lupi, disse estar ‘bastante empolgado’ com a chegada de Datena para ser candidato. Nesta quarta-feira, porém, o apresentador se mostrou bem mais comedido sobre a possibilidade. “Depende do partido” e “não vou queimar etapas” foram as duas expressões usadas pelo apresentador ao jornal Folha de S. Paulo quando questionado sobre seu papel para 2024.

Caso a expectativa do PDT se confirme, essa será a quinta vez que Datena se lança para a disputa de um cargo eletivo. Nas demais ocasiões, porém, apesar de aparecer bem cotado nas pesquisas, ele sempre desistiu no meio do processo. O exemplo mais recente ocorreu em 2022, quando Datena afirmou que seria candidato ao Senado, mas optou por permanecer na Band.

Para além das candidaturas, constantemente ele é cotado como vice de nomes importantes. No mais recente, chegou a ser apontado para número 2 na chapa de Ciro Gomes em 2022. Ele também já transitou entre partidos da direita e extrema-direita e manteve até certa proximidade com Jair Bolsonaro (PL) ao longo dos últimos quatro anos.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo