Política

assine e leia

Com o aval de Bolsonaro, dois pastores fizeram do MEC um balcão de negócios

Os líderes religiosos atuam como lobistas, valendo-se do prestígio que possuem com autoridades do governo federal

Segundo Ribeiro, é o pastor Gilmar Santos quem define a liberação de verbas na pasta - Imagem: Luis Fortes/MEC e Redes sociais
Segundo Ribeiro, é o pastor Gilmar Santos quem define a liberação de verbas na pasta - Imagem: Luis Fortes/MEC e Redes sociais
Apoie Siga-nos no

Em uma recente reunião no Ministério da Educação, Milton Ribeiro esclareceu a prefeitos e gestores do Fun­do Nacional de De­sen­vol­vimento da Educação qual o critério adotado na li­be­ração de verbas, em um cenário de restrição orçamentária e su­ces­sivos cortes. “A minha prioridade é aten­der, primeiro, os municípios que mais precisam e, em segundo, atender todos os que são amigos do pastor Gilmar”, explicou o ministro, candidamente, acrescentando que a mediação do líder religioso foi um “pedido especial” feito pelo presidente.

O áudio da conversa foi revelado pela Folha de S.Paulo na terça-feira 22. Reverendo presbiteriano, Ribeiro referia-se ao também pastor Gilmar Silva dos Santos, presidente da Convenção Nacional de Igrejas e Ministros das Assembleias de Deus no Brasil. No encontro, estava presente Arilton Moura, assessor de Assuntos Políticos da entidade. Mas o ministro sabe respeitar hierarquia. “Não tem nada com o Arilton, é tudo com o Gilmar”, acrescentou, aos risos.

Rodrigo Martins

Rodrigo Martins
Editor de CartaCapital

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.