Cidadania aciona a PGR contra Bolsonaro e Pazuello: ‘Inexorável responsabilidade pelo caos’

Ação faz referência ao depoimento do presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, à CPI da Covid

O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e o presidente Jair Bolsonaro. Foto: Carolina Antunes/PR

O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e o presidente Jair Bolsonaro. Foto: Carolina Antunes/PR

Justiça,Política

O presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, apresentou à Procuradoria-Geral da República nesta sexta-feira, 28, um pedido de investigação de supostos crimes cometidos pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello no âmbito da pandemia.

 

 

Na ação, Freire aponta omissões e “inexorável responsabilidade” de ambos pelo “caos que se instalou e pela morte de milhares de brasileiros”.

“Já havia muitos indícios de que a situação catastrófica da pandemia no País era consequência, em grande parte, da gestão incompetente, irresponsável e claudicante dos representados à frente do governo federal e do Ministério da Saúde. Tal suspeita agora se confirma”, diz a representação.

A ação faz referência ao depoimento do presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, à Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19, na qual afirmou que o governo federal teria recusado uma proposta da entidade que previa a entrega de 60 milhões de doses da Coronavac ao Programa Nacional de Imunização até dezembro de 2020.

“Trata-se de uma questão gravíssima, tendo em vista as terríveis consequências humanitárias do quadro catastrófico vivido pela população brasileira, aproximando-se de 460 mil vidas perdidas”, afirma a ação.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem